Ateliê Construindo o Som

O trabalho do Ateliê Construindo o Som é desenvolvido há mais de 35 anos pelo músico e educador baiano Roberto Luis Castro.
Sua proposta originou-se do trabalho realizado em 1978/79 com crianças e jovens carentes dos bairros de Santa Cruz e Nordeste de Amaralina, em Salvador, através do Núcleo Municipal de Arte-Educação e em seguida no Centro de Recepção e Triagem da Fundação de Assistência a Menores do Estado da Bahia, em 1984/85.
Motivado pela idéia de promover a educação musical através da construção e utilização de fontes sonoras elementares, o músico iniciou essa atividade confeccionando e criando instrumentos a partir de matérias-primas da natureza, agregando em seguida os refugos e materiais de sucata, num processo de refinação crescente que resultou na proposta atual: produzir veículos sonoros de qualidade, com design e acabamento sofisticados, fornecidos a escolas de música e núcleos de musicoterapia em todo o país.
A produção bem cuidada de xilofones, metalofones e marimbas, entre outros instrumentos, fez do ateliê Construindo o Som referência para estudantes, profissionais e instituições voltados para ensino/terapia, o que pode ser constatado na seção Parcerias.
Paralelamente, Roberto ministra cursos e oficinas para professores e musicoterapeutas, difundindo sua experiência em diversas cidades brasileiras. Um dos resultados de alcance mais significativo foi a oficina desenvolvida com crianças e jovens da unidade de música do Projeto Axé, no Pelourinho em Salvador, em 2005/06. Durante cinco meses, com a participação ativa dos alunos, incluindo visita ao ateliê Construindo o Som, foram construídos diversos instrumentos, incluindo xilofones ‘Orff’ e uma marimba cromática de 3 e 1/2 oitavas, que hoje integram o acervo instrumental do Projeto Axé.
De março a julho de 2010, Roberto desenvolveu oficinas de construção junto aos adolescentes e jovens do Espaço Cultural Pierre Verger, no Engenho Velho de Brotas/Vila América, em Salvador. Esta ação foi fruto de um projeto contemplado com o Prêmio Interações Estéticas, da FUNARTE, em 2009. Todo o trabalho foi documentado através do blog
http://culturadigital.br/construindoosom/

Mais recentemente, Roberto aderiu definitivamente ao conceito de desenvolvimento sustentável, e vem criando e aperfeiçoando protótipos de fontes sonoras com o uso de materiais reutilizados, transformando esse processo num labor socioeducativo que atende a jovens e adultos em comunidades de periferia e do qual uma pequena amostra pode ser vista através da fã page do Ateliê Construindo o Som, na mídia social Facebook.

https://www.facebook.com/pages/Ateli%C3%AA-Construindo-o-Som/147200305294379?ref_type=bookmark

Durante seis anos, Roberto Luis Castro dedicou-se também à manutenção de uma rede social on-line, que congregou músicos, luthiers, artesãos, pesquisadores, com o objetivo de discutir e divulgar propostas na área de construção e utilização de instrumentos musicais de cordas, sopro, percussão e alternativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *